.:: Aquarela ::.

AquarelaNeste post gostaria colocar em reflexão essa linda canção, composta por Toquinho e Vinícius de Morais.

Canção infantil? Será mesmo? Resolvi escrever sobre ela porque tenho a impressão de que muitas pessoas encaram esta música como uma “música para criança” e nunca observaram à sutileza da mensagem transmitida implicitamente em seus versos…

Bom, então vamos às minhas divagações sobre “Aquarela”.

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo…

Desde que nascemos possuímos dentro de nós uma aquarela, com cores para pintar diversas situações na nossa vida e transformá-las. Dessa forma, Vinicius e Toquinho iniciam uma bela reflexão sobre a vida e sobre o poder que temos de criá-la de dentro para fora e não o contrário, ou seja, a vida tem a cor que a gente pinta. A meu ver essa reflexão nos ensina a não deixar que os fatos e acontecimentos ao nosso redor definam quem somos e a nossa forma de enxergar o mundo. Pintando o sol, poderemos enxergar nossa própria vida de uma forma iluminada e alegre.
Ainda sobre esse trecho, podemos desenhar nessa folha de papel, que seriam nossos sonhos e ilusões, como castelos gerados a partir de algumas retas.

Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva
E se faço chover com dois riscos tenho um guarda-chuva…

Enxergo a metáfora do simples lápis resolvendo algumas adversidades como o frio ou a chuva como sendo “soluções simples para problemas simples”. Costumeiramente tentamos buscar soluções extremamente complexas para problemas tão simples…

Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel
Num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu…

A meu ver, a mensagem implícita neste verso mostra que quando algo dá errado basta usar um pouco de criatividade para aproveitar a adversidade e criar a partir dela algo belo passível de desfrute, como vemos na estrofe abaixo.

Vai voando contornando a imensa curva Norte e Sul
Vou com ela viajando Havaí, Pequim ou Istambul

Esta parte nos mostra como estas adversidades citadas acima podem nos levar muito longe se soubermos aproveitar a chance de crescer com essa experiência.

Pinto um barco a vela brando navegando
É tanto céu e mar num beijo azul…
Entre as nuvens vem surgindo um lindo avião rosa e grená
Tudo em volta colorindo com suas luzes a piscar…

Neste trecho, imagino o “amor” como o avião rosa e grená vindo pelo céu (através do beijo azul), que mesmo colorido e com luzes piscando, algumas vezes não conseguimos enxerga-lo e dar devida atenção, enquanto se parássemos instantes para apreciá-lo, ele poderia tornar tudo a nossa volta mais iluminado.

Basta imaginar e ele está partindo, sereno e lindo
Se a gente quiser ele vai pousar…

Continuando a análise sobre o trecho anterior, esta parte nos mostra que, se dermos a devida atenção e espaço em nossa vida, ele vai “pousar” e permanecer conosco.

Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida
Com alguns bons amigos bebendo de bem com a vida…

Imagino este trecho nos mostrando a importância dos amigos ao nosso redor… O “estar de partida” exemplifica que temos amigos que chegam e partem, de acordo com o período de nossas vidas, contudo a simples existência deles torna nossa vida muito mais leve.

De uma América a outra eu consigo passar num segundo
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo…

Este trecho volta a retratar a simplicidade ao encurtar a distância que muitas vezes colocamos entre nós e a realização dos nossos desejos.

Um menino caminha e caminhando chega no muro
E ali logo em frente a esperar pela gente o futuro está…

“O menino” pode ser citado como exemplo de nós mesmos, tentando enxergar adiante e saber o que será do nosso amanhã. O amanhã sempre nos mostrará um muro, não há meios saber o que nos aguarda logo em frente.

E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar
Não tem tempo, nem piedade, nem tem hora de chegar

Aqui, é explícito que por mais que tenhamos desejo de “manter o controle da situação”, em muitas coisas não nos é permitido intervir. Algumas coisas precisam acontecer inevitavelmente, por exemplo, a perda de coisas/pessoas que nos são importantes.

Sem pedir licença muda a nossa vida
E depois convida a rir ou chorar…

Essa parte expressa que acontecendo o inevitável, algumas vezes seremos convidados a sorrir, outras a chorar… Isso é imprevisível e faz parte do jogo.

Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá
O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar

Por mais que existam teorias a respeito, quando a nossa estrada da vida findar não sabemos ao certo o que será feito de nós.

Vamos todos numa linda passarela
De uma aquarela que um dia enfim
Descolorirá…

A mensagem que fica por aqui nos remete a pensar que como a vida é a estrada desconhecida, torná-la-emos mais bonita a fim de desfrutar de algo que gostando ou não, um dia não teremos mais… Posto que tudo na vida tenha fim.

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo
(Que descolorirá!)
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo
(Que descolorirá!)
Giro um simples compasso num círculo eu faço o mundo
(Que descolorirá!)

No fim… Tendo feito de sua vida colorida ou em tons de cinza, ensolarada ou chuvosa, cheia de castelos e princesas ou de escombros e mendigos… Tudo passará.

Minha conclusão final sobre a mensagem contida nesta letra é que ela é claramente uma analogia à nossa vida e sobre a forma com que escolhemos vive-la.

Espero que essa reflexão faça com que possamos colorir a nossa vida, que possamos passar a nos atentar mais aos detalhes que muitas vezes passam despercebidos.

Viajemos nesta estrada apreciando por completo todas as coisas, aceitando o que a vida nos oferecer, transformando as adversidades em boas experiências, compreendendo a brevidade da vida que tendo sido bela ou não, inevitavelmente chegará ao seu fim.

1 Comentário (+add yours?)

  1. Fabiana Souza
    Jan 16, 2013 @ 00:35:38

    Linda análise! Eu diria que é uma análise “do essencial, que muitas vezes [nos] é invisível aos olhos.” Adorei!

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: